Princípios da Contabilidade

A Contabilidade rege-se por alguns princípios para que as informações prestadas aos interessados na empresa tenham base de comparação, assim transmite uma imagem bem real das evoluções ou desenvolvimentos da actividade comercial.

Princípio da continuidade

Tal como na criação de um empresa, a Contabilidade também pressupõe a realização de actividades com duração ilimitada, ou seja a empresa existirá para sempre, não tendo intenção de se liquidar no futuro.

Princípio da consistência

A empresa não deverá alterar as suas políticas contabilísticas, nomeadamente e a título exemplificativo, a empresa deve escolher o sistema de inventário a utilizar na sua actividade e não o alterará todos os anos ou exercícios.

Princípio da especialização

Os proveitos e os custos devem ser registados quando obtidos ou incorridos, tenham sido recebidos ou pagos: acréscimos e diferimentos.

Princípio do custo histórico

Os custos de aquisição ou de produção devem ser registados em unidades monetárias nominais.

Princípio da prudência

A empresa deve ter consciência e preocupação com possíveis devoluções e reparações dos produtos vendidos, e reflectir isso nas suas contas.

Princípio da substância sob a forma

A empresa deve registar todos os movimentos sejam eles legais ou não.

Princípio da materialidade

As demonstrações financeiras devem reflectir exactamente todos os elementos relevantes, por forma a que as avaliações e decisões sejam o mais correctas possíveis.

Subscrever actualizações

rss

Comentários

  1. Alfredo Costa Cussomba diz:

    Pouco ou nada tenho de conhecimentos de Contabilidade de empresas, mas necessito de ter noçoes desta bela arte para gerir a minha empresa. Que meios devo utilizar para obter este meu sonho?

  2. Saide Mussa diz:

    Gosto de leitura e exercicios de livros de contabilidade apesar de frequentar a Economia



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue contabilista.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.